Extraídas Impressões Impressas

 


Chama, chama,

a vida chama.

É nascente, é unguento,

inflama, cura, esparrama.

É poente, convoca quente,

acende a cama.

Chama, chama,

pulso calmo urgente,

a vida é chama.



Impresso por-em Cris Ebecken As 13:13:48
[ ]


Caminha no jardim entre aromas e pétalas. Não. Caminha pela calçada entre traseuntes e carros. Vai descalça, com os pés tateando grama e terra. Não. Vai de salto equilibrando calcanhares e joelhos. Sente a brisa fresca e busca um banho na cachoeira. Não. Sente o vaporoso do asfalto e compra uma água na padaria da esquina. É singular e única integrada aos tons do jardim. Na verdade, é singular sim, mas é só mais uma face entre tantas no vai pra lá e pra cá da rua. Tem planos e sonhos, mas os que passam não sabem. É equilibrista entre desejos e realidade. Carrega uma curiosidade e uma dor olhando as janelas da cidade. Se amansa repetindo para si que um dia o caminho se abrirá além.

Ser humano tem seu encanto e sua tristeza... eis o outdoor que todos estampamos.



Impresso por-em Cris Ebecken As 12:02:04
[ ]


"Definição

O corpo é onde
é carne:

o corpo é onde
há carne
e o sangue
é alarme.

O corpo é onde
é chama:

o corpo é onde
há chama
e a brasa
inflama.

O corpo é onde
é luta:

o corpo é onde
há luta
e o sangue
exulta.

O corpo é onde
é cal:

o corpo é onde
há cal
e a dor
é sal.

O corpo
é onde
e a vida
é quando."

Affonso Romano de Sant´anna



Impresso por-em Cris Ebecken As 21:05:44
[ ]


Cruzalheita

Vai a mulher com as mãos cheias de sementes,

olhando ao vento, liberando-as pelo tempo

pelas passadas do seu caminho.

 

Vai o homem, mãos atrás, cabisbaixo,

olhando os sulcos da estrada

e chutando pedras pelo caminho.

 

Serão as sementes pedras?

Serão as pedras sementes?

Saberiam os olhos se se cruzassem,

quem sabe...



Impresso por-em Cris Ebecken As 21:06:20
[ ]


- Farmácia, boa noite.

- Boa noite, vocês estão fazendo entrega?

- Até meia-noite. O que gostaria?

- Três caixas de tempo em comprimido 500mg, faz favor.



Impresso por-em Cris Ebecken As 08:49:11
[ ]


A fada da chave de ouro a olhava com olhos emocionados depois de ter a recebido com a delicadeza das palavras e a levado por universos e jardins encantados. Ela, ali, diante da fada, pedia mais um abraço, sem a menor vergonha, como criança na linguagem do afeto, como criança retornando o encantado. Ela, com os olhos segurando a emoção das águas, só conseguia olhar nos olhos da fada. Queria falar, queria agradecer, dizer que aquele tempo levaria guardado entre as mais delicadas memórias enquanto existisse caminhada. Mas a palavras desorganizavam feito infância, fazendo bagunça alegre e se expressando pelos olhos. As palavras tem olhos, na língua do afeto são as lentes do mundo, as janelas da alma, para todos, inclusive aos cegos... isso ela aprendeu com a fada.



Impresso por-em Cris Ebecken As 17:11:18
[ ]


"Os tempos mudavam, no devagar depressa dos tempos"

Guimaraes Rosa; A terceira margem do rio



Impresso por-em Cris Ebecken As 15:26:49
[ ]


Sem Ás de Copa(s)

Venderam o Brasil.

Não! O Brasil foi vendido.

Ou melhor, o Brasil se fez vendido

a bagatela na feira, na tenda das bananas.

 

Comeram o Brasil.

Não! O Brasil foi comido.

Ou melhor, o Brasil se fez comida,

repetição histórica carcumida de pés europeus.

 

Uma grande vaia a imagem da falta de raça.

A torcida embranqueaberta grita falta!

- tua torcida chora, Brasil, na senzala.

Brasileiro é outra coisa, outras... não isso,

e outras, quem sabe, depois disso.

 

Volta pra casa, Brasil!

Se repensa na tática...



Impresso por-em Cris Ebecken As 12:45:02
[ ]


"Há tanto o que transar com a poesia

que tenho estado com ela sem nenhum projeto de anticoncepção

falá-la então é o VT desse sexo explícito de procriação

com direito a prazer em gozo em cada dobra de rima"

Elisa Lucinda



Impresso por-em Cris Ebecken As 12:11:43
[ ]


[ ver impressões anteriores ]
 
Impressões Anteriores
01/04/2008 a 30/04/2008
01/03/2008 a 31/03/2008
01/02/2008 a 29/02/2008
01/01/2008 a 31/01/2008
01/12/2007 a 31/12/2007
01/11/2007 a 30/11/2007
01/10/2007 a 31/10/2007
01/09/2007 a 30/09/2007
01/08/2007 a 31/08/2007
01/07/2007 a 31/07/2007
01/06/2007 a 30/06/2007
01/05/2007 a 31/05/2007
01/04/2007 a 30/04/2007
01/03/2007 a 31/03/2007
01/02/2007 a 28/02/2007
01/01/2007 a 31/01/2007
01/12/2006 a 31/12/2006
01/11/2006 a 30/11/2006
01/10/2006 a 31/10/2006
01/09/2006 a 30/09/2006
01/08/2006 a 31/08/2006
01/07/2006 a 31/07/2006
01/06/2006 a 30/06/2006
01/05/2006 a 31/05/2006
01/04/2006 a 30/04/2006




Vizinhos Impressos
 Pela Estrada
 Sonhos do Mundo
 Sophia Lírica
 EduMMF
 Quem Sou Essa
 Outros Lados
 Outra Parte
 Os olhares de Tati
 Dançando na chuva...
 A vida não tem...
 Nandita
 Das coisas que...
 Coisas Que Somos
 Por Dentro
 Perto do Coração
 Pseudônimos
 Expressões Letradas
 Mais Cenas
 Afrodite sem Olimpo
 Crônica do Dia
 O Pátio
 Doce Rotina
 Amargando Felicidade
 Dias de Voragem
 Germina Literatura
 Palavra de Pantera
 Zoe Tarot
 Vadiando
 Arte Reflexa
 Via Tarot
 Pitacos
 Feminino Plural
 Super Diário da Mari
 Versos de Falópio
 CabocloPunk
 Sachet de Idéias
 Cartas Fao
 Releituras
 Escola Lucinda
 Poesia Mix
 M-Musica
 Sonekka
 Glad
 Camenietzki
 Chicas
 Ceumar
 O Teatro Mágico