Extraídas Impressões Impressas

 


Da série MA(R)ITMO

2

Tudo que brota é variante e consequência

daquilo que vem no toque e na forma do que planta.

Tudo que encanta é único nos sentidos

dos olhos que recebem e encontram.

Tudo a volta é mar circundante

aonde as águas refletem tudo

o que somos.



Impresso por-em Cris Ebecken As 09:25:45
[ ]


Das ingenuidades preservadas

Papai do Céu há de trazer o bem para quem aonde não tem bem não se adapta.



Impresso por-em Cris Ebecken As 15:56:11
[ ]


Gemada Salgada

Correm as pernas equilibristas entre vagões, ruas, carros. A sandália arrebenta... havia mesmo de já estar muito gasta. Correndo em algum intervalo, os pés ganham novos calçados, e as sandálias velhas ficam por ali aonde em outro tempo foram compradas, no lixo da loja. Já saem ainda mais equilibristas correndo. Ganham algum dinheiro entre tanto trabalho, sentado porém andado. Mas sendo o trabalho novo, e a localização nova, preciso é, para manter-se no correto, outros números, mais taxas, embora tudo soe na rotina como velho, indigesto e falho. Mais pernas e pernas com as costas em equilíbrio desequilibrado levando a vida embolsada. E a ironia do Rio de Janeiro mais uma vez faz festa.

A cidade só parece te querer a passeio. Te mandam de um lado para o outro, as informações só mudam de lugares mas permanecem truncadas. De um lado para o outro vão as pernas bambas, catando a ficha certa em amontoado na papelaria, colhendo xerox de documentos, buscando o lugar que finalmente teria por finalidade o regular. Mas entrando ali, entre ar condicionado com cheiro de mofo, fila em pé de espera, e funcionário mal humorado, tudo exalando velho e falho, seus papéis não estão certos embora conforme o informado, suas pernadas nada foram válidas... o atendimento é indigesto, a burocracia parece conspirar para que nada seja regularizado, e mais uma vez a má gestão da gema ulcera.

Depois a gente reclama da imagem malandra que exporta. Mas até a funcionalização das normas te amarfanham no entrelugar. O barulho do trilho no metrô irrita qualquer ouvido, como incomoda a condução das vidas por aqui. E a pergunta que fica é se isso lá é vida. A gema é pura gemada salgada em uma unidade coronariana intensiva, pública, claro.



Impresso por-em Cris Ebecken As 15:27:36
[ ]


Da série MA(R)ITMO

1

Corre a cidade amanhecida em primeira segunda outubral,

trançada em tempo e chuva, em vento de espera quente

de uma vida mais compassada sem tanto descompasso de gente

que corre, corre, corre, aguarda, quase morre... e reza

à Senhora dos nossos Mares

por uma cidade de luz e paz.



Impresso por-em Cris Ebecken As 13:18:55
[ ]


[ ver impressões anteriores ]
 
Impressões Anteriores
01/04/2008 a 30/04/2008
01/03/2008 a 31/03/2008
01/02/2008 a 29/02/2008
01/01/2008 a 31/01/2008
01/12/2007 a 31/12/2007
01/11/2007 a 30/11/2007
01/10/2007 a 31/10/2007
01/09/2007 a 30/09/2007
01/08/2007 a 31/08/2007
01/07/2007 a 31/07/2007
01/06/2007 a 30/06/2007
01/05/2007 a 31/05/2007
01/04/2007 a 30/04/2007
01/03/2007 a 31/03/2007
01/02/2007 a 28/02/2007
01/01/2007 a 31/01/2007
01/12/2006 a 31/12/2006
01/11/2006 a 30/11/2006
01/10/2006 a 31/10/2006
01/09/2006 a 30/09/2006
01/08/2006 a 31/08/2006
01/07/2006 a 31/07/2006
01/06/2006 a 30/06/2006
01/05/2006 a 31/05/2006
01/04/2006 a 30/04/2006




Vizinhos Impressos
 Pela Estrada
 Sonhos do Mundo
 Sophia Lírica
 EduMMF
 Quem Sou Essa
 Outros Lados
 Outra Parte
 Os olhares de Tati
 Dançando na chuva...
 A vida não tem...
 Nandita
 Das coisas que...
 Coisas Que Somos
 Por Dentro
 Perto do Coração
 Pseudônimos
 Expressões Letradas
 Mais Cenas
 Afrodite sem Olimpo
 Crônica do Dia
 O Pátio
 Doce Rotina
 Amargando Felicidade
 Dias de Voragem
 Germina Literatura
 Palavra de Pantera
 Zoe Tarot
 Vadiando
 Arte Reflexa
 Via Tarot
 Pitacos
 Feminino Plural
 Super Diário da Mari
 Versos de Falópio
 CabocloPunk
 Sachet de Idéias
 Cartas Fao
 Releituras
 Escola Lucinda
 Poesia Mix
 M-Musica
 Sonekka
 Glad
 Camenietzki
 Chicas
 Ceumar
 O Teatro Mágico