Extraídas Impressões Impressas

 


Dona E. é vizinha de parede. Por várias vezes nossas fumaças de cigarro e incenso pela janela se encontram. Vizinhos confabulam disparidades a respeito. Uns a consideram louca, outros a mais sã batalhadora, alguns acreditam ser uma santa, outros entre sombrancelhas a acham algo puta. Tudo que sei é que escreve haicais pelas paredes, e sua casa por completo é de palavras. Certa vez espreitei o olhar por uma fresta de porta. Um quebra-cabeças deixou-me o espírito inquieto:

Doença ardida de viver a vida

por inteiro sem meios.

Saudade boa assassino,

saudade sem encontro vira ponto.



Impresso por-em Cris Ebecken As 09:39:22
[ ]


"Mas a nós, que não somos nem cavaleiros da fé nem super-homens, só resta, por assim dizer, trapacear com a língua, trapacear a língua. Essa trapaça salutar, essa esquiva, esse logro magnífico que permite ouvir a língua fora do poder, no esplendor de uma revolução permanente da linguagem, eu a chamo, quanto a mim: literatura."

"Porque ela encena a linguagem, em vez de, simplesmente, utilizá-la, a literatura engrena o saber no rolamento da reflexividade infinita: através da escritura, o saber reflete incessantemente sobre o saber, segundo um discurso que não é mais epistemológico mas dramático."

Roland Barthes, A Aula



Impresso por-em Cris Ebecken As 18:45:40
[ ]


Acontece no batimento de cada minuto

na virada dos segundos em pulso,

dia a dia, hora a hora.

Acontece no corre corre das ruas,

no centro do burburinho do tumulto

de um em um, de nós em nós.

Desata nó do fio adormecido,

que apesar de toda luta, dos pormenores,

dos suores das guerras silenciosas,

já não há como viver cerrando os olhos,

nem se alimentar como escravo fugitivo.

Há sol convocando lá fora

há porta expandindo pra aorta.

Troca.

Sai da toca dos sonhos só,

rompe a corrente das ilusões mortas,

a vida acontece agora.



Impresso por-em Cris Ebecken As 12:48:13
[ ]


-Então... seja o que Deus quiser, certo?

-Seja o que façamos!

-Como?!

-Deus tá sempre certo, certo?

-Certo.

-Então, que a gente aconteça com o que Deus der.



Impresso por-em Cris Ebecken As 21:32:59
[ ]


-Tem vezes que me esgoto da minha própria língua, entende?

-Ahã...

-Dá uma solidão tremenda!

-Dá vazio de vida, né?

-É...

-E aí a vontade de troca cresce mas a palavra entala...

-Ei! É isso o que eu sinto!

-Você não tá sozinha, acredita.



Impresso por-em Cris Ebecken As 00:00:23
[ ]


João só pensava no dinheiro, checava o saldo todos os dias, não ia ao teatro, nem ao cinema, nem ao bar encontrar os amigos, sua meta de vida era poupar gastos, mas uma vez por mês arriscava na mega sena. Joana é a filha única de um casal rico, sempre teve o que quis, ainda não descobriu o que fazer da vida, mas há trinta anos, todos os anos viaja à Disney. Antônio era executivo, pediu demissão, foi viver em uma comunidade Hare Khrisna. Maria era mulher de Antônio, pediu divórcio, desabafou no shopping com Joana, progamaram uma viagem para ver o Mickey. João em uma madrugada foi parar na coronária, não tinha ninguém que lhe fizesse visita. A enfermeira Ana comoveu-se com sua solidão, depois da alta o convidou para o samba. José é poeta, não conhece João, Joana, Antônio, Maria nem Ana, usa pouco o banco, rebola bem com os bolsos, e toda noite viaja sorrindo dedilhando as páginas do seu livro.



Impresso por-em Cris Ebecken As 23:41:29
[ ]


[ ver impressões anteriores ]
 
Impressões Anteriores
01/04/2008 a 30/04/2008
01/03/2008 a 31/03/2008
01/02/2008 a 29/02/2008
01/01/2008 a 31/01/2008
01/12/2007 a 31/12/2007
01/11/2007 a 30/11/2007
01/10/2007 a 31/10/2007
01/09/2007 a 30/09/2007
01/08/2007 a 31/08/2007
01/07/2007 a 31/07/2007
01/06/2007 a 30/06/2007
01/05/2007 a 31/05/2007
01/04/2007 a 30/04/2007
01/03/2007 a 31/03/2007
01/02/2007 a 28/02/2007
01/01/2007 a 31/01/2007
01/12/2006 a 31/12/2006
01/11/2006 a 30/11/2006
01/10/2006 a 31/10/2006
01/09/2006 a 30/09/2006
01/08/2006 a 31/08/2006
01/07/2006 a 31/07/2006
01/06/2006 a 30/06/2006
01/05/2006 a 31/05/2006
01/04/2006 a 30/04/2006




Vizinhos Impressos
 Pela Estrada
 Sonhos do Mundo
 Sophia Lírica
 EduMMF
 Quem Sou Essa
 Outros Lados
 Outra Parte
 Os olhares de Tati
 Dançando na chuva...
 A vida não tem...
 Nandita
 Das coisas que...
 Coisas Que Somos
 Por Dentro
 Perto do Coração
 Pseudônimos
 Expressões Letradas
 Mais Cenas
 Afrodite sem Olimpo
 Crônica do Dia
 O Pátio
 Doce Rotina
 Amargando Felicidade
 Dias de Voragem
 Germina Literatura
 Palavra de Pantera
 Zoe Tarot
 Vadiando
 Arte Reflexa
 Via Tarot
 Pitacos
 Feminino Plural
 Super Diário da Mari
 Versos de Falópio
 CabocloPunk
 Sachet de Idéias
 Cartas Fao
 Releituras
 Escola Lucinda
 Poesia Mix
 M-Musica
 Sonekka
 Glad
 Camenietzki
 Chicas
 Ceumar
 O Teatro Mágico